Carta aos Romanos: O pecado, graça versus lei e a salvação pela fé

A carta de Paulo enviada aos Romanos é um manual extraordinário de ensino para todos os cristãos. Contém o fundamento da doutrina cristã e é de grande valor teológico. Leia a Bíblia.

Siga as playlists no Spotify: Harpa Cristã / Hinos e Músicas Cristãs


A carta aos Romanos foi escrita pelo apóstolo Paulo por volta de 57 a 60 D.C, ela é a primeira, na ordem bíblica, de uma série de 13 cartas escrita pelo apóstolo. É a carta mais longa e teológica de Paulo. Ela é considerada o ABC da doutrina cristã e leitura obrigatória. Foi escrita para os cristãos que moravam em Roma e por isso é chamada de Romanos.

Para muitos Romanos é considerado como o quinto Evangelho ou poderia muito bem ser chamado de o Evangelho segundo Paulo.

Nesta carta, Paulo ensinou sobre o pecado, bem como a provisão de Deus ao enviar Jesus Cristo para nos livrar da condenação causada pelo pecado. Ela mostra a relação entre a antiga Lei de Moisés e a graça de Deus, e mostra claramente que a salvação ocorre por meio da fé em Jesus Cristo e não por obras da Lei.

Veja abaixo os principais assuntos tratados em cada capítulo:

  • 1: Introdução e o desejo de Paulo em visitar Roma. Todos pecaram e estão debaixo da ira de Deus. Este capítulo condena a homossexualidade.
  • 2: O juízo de Deus, a Lei de Moisés e os judeus
  • 3: A lei e a justiça pela fé
  • 4: Nos tornamos justos diante de Deus pelo fé, não pelas obras ou pela lei. O exemplo de Abraão
  • 5: Adão e Cristo, morte e vida
  • 6: A morte do velho homem e a nova vida em Cristo
  • 7: O pecado e a sua atuação no homem. Paulo mostra a luta constante contra o pecado
  • 8: Nenhuma condenação há para os que estão em Cristo
  • 9: Ensino sobre a soberania de Deus
  • 10: Como receber a fé e como somos justificados por Deus. Este capítulo mostra também a absoluta necessidade da evangelização e missões.
  • 11: A atual situação de Israel e a restauração futura
  • 12: Sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, o culto racional.
  • 13: A relação dos cristãos com os governos humanos e autoridades civis
  • 14: Como devemos agir com os mais fracos e fortes
  • 15: Os cristãos devem ser unidos. Últimas recomendações e o desejo de Paulo em ir a Roma
  • 16: Saudações finais

Romanos e a reforma

A carta de Paulo aos Romanos teve grande impacto na história ocidental, isto porque ela foi usada como um dos pilares da Reforma Protestante no século XVI, quando Lutero se volta contra as práticas da Igreja Católica na época publicando suas famosas 95 teses que deram início ao processo da Reforma.

Martinho Lutero, João Calvino e outros reformadores foram profundamente influenciados pelo texto de Romanos, tendo como base a afirmação que o justo viverá pela fé. Assim, a Reforma se baseou que a justificação do homem perante Deus ocorre pela fé na obra de Cristo e não pelas obras, como pregava a igreja na época.

Romanos continua sendo de grande importância para os cristãos de hoje pela sua profundidade teológica e a grande segurança que ela oferece para aqueles que depositam sua fé em Jesus Cristo.

Veja abaixo alguns versículos da carta aos Romanos:

Pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente por sua graça, por meio da redenção que há em Cristo Jesus. (Rm 3:23-24)

Portanto, agora já não há condenação para os que estão em Cristo Jesus (Rm 8:1)

Se você confessar com a sua boca que Jesus é o Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dos mortos, será salvo (Rm 10:9)

Portanto, irmãos, rogo pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês (Rm 12.1)

Todos devem sujeitar-se às autoridades governamentais, pois não há autoridade que não venha de Deus; as autoridades que existem foram por ele estabelecidas (Rm 13:1)

Todas as citações são da versão NVI - Nova Versão Internacional

Bíblia: Leia para ser sábio, creia para ser salvo e pratique para ser santo.