O que eu preciso fazer para ser salvo?

Muitos acreditam que fazer sacrifícios, penitências, cumprir rituais religiosos e outras coisas do gênero poderão garantir a salvação, mas o que a Bíblia afirma sobre isso? Quais são as exigências de Deus para que possamos ser salvos?

Siga as playlists no Spotify: Harpa Cristã / Hinos e Músicas Cristãs


O que eu preciso fazer para ser salvo? Esta é uma pergunta que tem sido feita por muitas pessoas e se analisarmos bem é uma pergunta muito inteligente e necessária, pois a nossa salvação deveria estar no centro das nossas preocupações.

Muitos acreditam que para ser salvo é preciso fazer sacrifícios, penitências, cumprir rituais religiosos e outras coisas do gênero visando garantir a salvação.

A Bíblia nos apresenta dois requisitos para a salvação: Arrependimento e fé.

Arrependimento

Esta é uma doutrina sólida nas escrituras. Jesus falou muito sobre isso, quando dizia que não veio chamar os justos, mas os pecadores ao arrependimento.

Um dos textos mais claros sobre a doutrina do arrependimento está no Evangelho de Lucas, no capítulo 13, quando contaram a Jesus sobre como Pilatos havia supostamente assassinado alguns galileus e Jesus ainda acrescentou a história de dezoito pessoas que haviam morrido, aparentemente por um acidente com a queda de uma torre.

Jesus usou esses exemplos e perguntou aos presentes se eles achavam que os galileus ou os dezoito homens que morreram desta forma eram mais pecadores que os outros. Como era uma pergunta retórica, ele mesmo responde dizendo que não e que se vocês não se arrepender, igualmente perecerão.

Esses e muitos outros textos apontam para a necessidade absoluta do arrependimento. Alguns textos bíblicos que afirmam esta doutrina:

Arrependam-se, pois, e voltem-se para Deus, para que seus pecados sejam cancelados (At 3:19 - NVI)

Eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores, ao arrependimento. (Lucas 5:32 - ACF)

O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se.  (2 Pedro 3:9 - ACF)

A Bíblia nos mostra que a salvação é pela graça de Deus, mediante a fé em Jesus Cristo. Está fé está expressa em crermos que Jesus Cristo é o filho de Deus, que morreu na cruz em nosso lugar, que ressuscitou, vive e voltará em breve para nos levar para o céu.

No livro de Atos dos Apóstolos 16: 29 – 31 encontramos uma resposta bem direta para esta pergunta:

O carcereiro pediu luz, entrou correndo e, trêmulo, prostrou-se diante de Paulo e Silas. Então levou-os para fora e perguntou: “Senhores, que devo fazer para ser salvo?”

Eles responderam: “Creia no Senhor Jesus, e serão salvos, você e os de sua casa”.

Ensino semelhante encontra-se no evangelho de João 3.16:

Porque Deus tanto amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.

Fica claro então que para ser salvo basta crer em Jesus, contudo há muitas confusões quanto ao que é crer em Jesus, pois muitos confundem crer com acreditar e não é isso que a Bíblia defende.

Outro erro comum é imaginar que não precisamos fazer nada, pois o ato de crer não nos impõe nenhuma responsabilidade. Este também não é o padrão bíblico para quem exerce sua fé em Jesus Cristo.

Mas então o que é crer em Jesus?

Poderíamos dizer que arrependimento + fé = crer, pois o crer é a fé em ação e a fé em ação vai resultar em arrependimento e volta para Deus.

A palavra grega usada no Novo Testamento para crer é pisteuo, que significa literalmente:

1. ter fé (em, em cima, ou com relação a uma pessoa ou coisa), ou seja, creditar

2. (por implicação) confiar (especialmente de um bem-estar espiritual de Cristo)

Ver pisteuo no dicionário grego

Segundo Wayne Gruden, o protestantismo clássico vê a fé como: conhecimento, assentimento e confiança em Cristo. (fonte em inglês)

Para aqueles que desejam aprofundar mais no assunto e entender mais a fundo o significado de crer ou vir a Cristo, creio que um dos melhores textos seja a pregação feita na noite de 17 de novembro de 1889, uma noite de domingo, na cidade de Londres, pelo famoso pregador Charles Spurgeon. O conteúdo da pregação foi uma exposição bíblica sobre o texto de João 6:37 que diz:

Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora.

Clique Aqui para ler a pregação

Sinceramente, não me lembro de ter lido ou ouvido nada tão claro e profundo sobre a segurança daqueles que vão a Cristo em busca de salvação. Esta exposição certamente o ajudará a compreender três coisas:

  1. É necessário ir a Cristo e o que isto significa
  2. Que você pode ir até ele, por pior que imagina que seja, a porta ainda está aberta
  3. A qualidade da promessa e a sua absoluta certeza de que os vão a Cristo serão salvos.

Não morra, sem ler o conteúdo desta pregação.

Portanto, crer em Jesus não é um gesto da boca para fora, implica em mudança de vida e total submissão à palavra de Deus, só assim poderemos afirmar que cremos em Jesus e verdadeiramente seremos salvos.

Citações bíblicas: NVI – Nova Versão Internacional e ACF - Almeida Corrigida e Fiel