Deus existe ou não existe?

Para alguns a discussão é absolutamente desnecessária, outros tentam de todas as maneiras provar aquilo que não pode ser provado. Afinal, Deus existe? O que significa a sua existência para nós?

Siga as playlists no Spotify: Harpa Cristã / Hinos e Músicas Cristãs


É incompreensível que Deus exista, porém, é incompreensível que ele não exista. Se Deus existir teremos respostas para nossas perguntas, se ele não existir então teremos apenas perguntas.

Se Deus não existe, logo não há pecado e portanto não temos que prestar conta a ninguém. Esta ideia parece confortável e ela se encaixa melhor no pensamento moderno onde o centro de todas as coisas é o EU. A não existência de Deus coloca o homem como o dono do próprio nariz, livre e independente.

Porém, se Deus existe então tenho teremos problemas, afinal, somos pecadores e Deus odeia o pecado. A existência de Deus é uma realidade dura para muitos, pois mesmo não aceitando eles sabem que um dia terão de se apresentar diante daquele que eles ignoraram a vida toda.

Ignoraram que Deus existe. Ignoraram que Deus enviou seu filho Jesus Cristo para salvar os pecadores do inferno. Ignoraram que Deus ressuscitou esse Jesus dos mortos como prova de que aqueles que nele crê não perecerão no inferno, mas terão a vida eterna.

A existência de Deus é questionada por muitos, alguns não conseguem provar que ele existe outros não conseguem provar que ele não existe.

Ora, as trevas só existe porque um dia houve a luz, a mentira é uma prova irrefutável da existência da verdade, tudo que é falso testifica das coisas autênticas, assim, não crer que Deus existe vem do existir de Deus.

A existência de Deus é anterior ao homem, como poderá o homem questionar o seu criador? Paulo escreveu assim:

Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos! Quem, pois, conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi o seu conselheiro? Ou quem primeiro deu a ele para que lhe venha a ser restituído? Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A ele, pois, a glória eternamente. Amém!

Romanos 11:33-36

É possível provar que Deus existe?

Ontem a noite eu estava no jardim da minha casa observando a lua cheia, eu tinha terminado de dar aulas do meu home office (estamos em 2020 em plena quarentena ou afastamento social, por conta do Covid-19) e a noite estava relativamente fria.

Enquanto eu observava a lua brilhante, percebi que ao fundo tela havia uma tela de um azul que parecia se estender ao infinito. Este azul era salpicado por pequenos pontos brilhantes, que chamamos de estrelas.

Juntos, eles elementos formavam uma combinação tão extraordinária que meus olhos não podiam alcançar e em meus pensamentos eu buscava palavras que fosse bem adequadas para descrever o que via. Não achei.

Depois de orar alguns instantes e agradecer por Deus me permitir contemplar tamanha beleza e esplendor, cheguei a uma conclusão: Se o que vejo já me deixa estarrecido, tenho que considerar que isto é a obra e não o Deus que é muito maior do que tudo isso. Se a obra é perfeita, o que dizer de quem fez tudo isso?

E tem mais, a perfeição que ali estava, eu só pude contemplar uma ínfima parte dela, já que os meus sentidos são muito limitados diante de toda essa grandeza.

Então vem a pergunta: Quem fez isso, se não Deus? Quem teceu o azul do céu e salpicou as estrelas com tamanha perfeição? Seria o acaso? Seria o nada?

Veja a grande loucura que tentar tirar Deus do lugar que ele sempre esteve.

Na carta de Paulo aos Romanos no capítulo 1, ele diz que os homens são indesculpáveis, pois a criação de Deus está diante de todos como prova irrefutável não apenas da sua existência, mas de quem ele é.

Creia em Deus, creia em sua palavra e receba Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador.